2 de setembro de 2009

Ausência

Bebo o vinho da noite
Esqueço quem sou
Perco-me em ausências

2 comentários:

Scarppini disse...

linda essa poesia !

André Bianc disse...

Ando pelas trevas
Lembrando quem fui ...
Causas e efeitos.